27 jan

Planejar 2016 com base em 2015

Não sou adepto do conceito de que o ano só começa após o Carnaval, mas não costumo planejar  o ano seguinte sob o impacto do período de festas, quando os objetivos traçados vêm com forte conteúdo emocional causado pela época. O final de um ano e início de outro podem fazer com que inconscientemente eu esteja encarando um recomeço de vida, o que pode ocorrer a qualquer momento e não apenas em datas simbólicas.

Eu costumo planejar os meus próximos doze meses no mês de janeiro, um período normalmente de férias em que posso ter um tempo maior para esta tarefa, além de me desvincular daquele sentimento de que tudo estava errado e que é preciso uma renovação completa.

Normalmente enfatizamos o negativo e, como resultado, podemos valorizar o que não foi bom, gerando uma pressão muito grande e falsas expectativas para o próximo período, nos esquecendo que o que foi feito e o que vivemos deve ser aprimorado e não apenas esquecido para começar uma nova etapa, o que é impossível. O que passou, o que fizemos, onde erramos, onde acertamos e todas as suas consequências nos dão características especiais que devem ser levadas em consideração no planejamento da nova etapa.

Quando conduzo um processo de Coaching de planejamento de vida para os próximos 12 meses, eu costumo salientar os seguintes pontos:

  1. Reconhecer as qualidades que o Coachee possui, seus relacionamentos e experiências anteriores e que o acompanharão no próximo período.

O novo período não fará dele uma nova pessoa, mas a mesma que tem a oportunidade de mudança e crescimento. Costumo sugerir que faça uma lista da bagagem que está trazendo consigo para o próximo período que é uma oportunidade para fazer uma avaliação do que será descartado e do que deve adquirido.

  1. Refletir e enumerar sobre o que deve ter gratidão

Creio que exercer a gratidão apara arestas da vida e promove a felicidade com aquilo que se tem nos afastando, porém, do comodismo. Reconhecer e estar satisfeito com o que se alcançou facilita em muito planejar e conseguir o que se quer.

  1. Estabeleça Intenções para o próximo período

Estas intenções são mudanças de comportamentos, atitudes e modo de ver o dia a dia.

Um exemplo: Neste período pretendo cultivar a intenção de ser amável com todos.

  1. Estabeleça Metas para o próximo período

Quando você estabelece um objetivo, com prazos definidos, levando em conta os estágios intermediários para alcança-lo, você terá maior chance de sucesso na sua realização.

Um exemplo: Em 10 meses pretendo atingir o cargo “x” na minha empresa e para isso deverei antes deste período obter uma certificação no assunto “y”

  1. Identifique se suas ações estão alinhadas com as suas intenções e suas metas

Constantemente deve ser feita uma avaliação para verificar se está atuando no caminho correto para atingir os objetivos traçados. Talvez pequenos ajustes sejam necessários. Em outras palavras: total comprometimento com o plano estabelecido.

Planejar um período não é difícil desde que tenhamos tudo escrito e detalhado, não apenas guardado em um canto de nossa memória. Sugiro que toda semana, o plano seja revisto e reavaliado, afinal a vida é dinâmica e vivemos em tempos um tanto turbulentos que exigem constante adaptações e ações corretivas.

Loading Facebook Comments ...

Leave A Reply