30 set

Você planeja mudar de carreira?

Todos que trabalhamos com Coaching encontramos com bastante frequência clientes que desejam desenvolver um projeto para mudar de carreira o que nos faz buscar em nossos arquivos mentais uma receita já provada em como ajuda-los.

Antes de tudo procuro me situar no problema e observar alguns aspectos importantes, tais como: se perdeu o interesse na carreira e o motivo, se foi devido a baixa remuneração, se é pela instabilidade de mercado, se existe severa incompatibilidade com seu chefe imediato ou mesmo se está influenciado por algum modismo transitório.

Costumo separar um tempo para verificar detalhadamente o que o cliente realmente deseja, quais seus valores e metas com a decisão tomada. Se finalmente percebo que a mudança de carreira é realmente o seu objetivo e não uma atitude para camuflar um acontecimento ou uma crença, estabeleço um roteiro de trabalho baseado em alguns pontos que a experiência me mostrou ser de muita importância:

Avaliação do que gosta e de que não gosta

Começar analisando o que não gosta é mais fácil, mas não lhe mostra o caminho o que só é possível após obter respostas sobre o que realmente gosta. Normalmente pesquiso:

  • Qual seu hobby
  • O que lhe dá prazer em fazer
  • Qual sua paixão
  • Qual o seu nível de autoconhecimento. (Talvez aqui seja necessária uma intervenção)

Pesquisando novas Carreiras

Após a descoberta dos principais interesses é necessário um tempo para uma pesquisa detalhada dos tipos de carreiras relacionados com a paixão relatada.

Nesta fase costumo sentir uma certa insegurança por parte do cliente, não pela linha escolhida, mas pela necessidade de saída da zona de conforto. Esta insegurança estará também relacionada ao tipo de mudança planejada, isto é, quanto mais a nova carreira for próxima da anterior, tanto menor será a insegurança. Exemplo Professo x Facilitador de treinamentos organizacionais

Qual das habilidades atuais podem ser utilizadas na nova carreira

Se levantarmos os pontos fortes do cliente (por exemplo: pensamento estratégico, visão sistêmica, liderança, etc.) certamente poderemos auxilia-lo fazendo a ponte para a nova carreira. Normalmente o cliente se surpreende com a quantidade de competências comuns entre o que faz e o que gostaria de fazer.

Não podemos também deixar ao largo a formação do cliente. Se a formação e a experiência anterior não estão relacionadas com a nova carreira, será necessária uma atividade complementar a fim de fazer um realinhamento.

Networking

Uma das ferramentas auxiliares para quem deseja mudar de carreira é a sua rede de relacionamentos. Pessoas relacionadas com sua nova atividade poderão oferecer informações e conselhos ou mesmo fazer a apresentação para futuros prospects. A participação em grupos de discussão e organizações profissionais do novo setor também abrem portas. O Coach deverá fomentar no cliente o desenvolvimento de uma rede direcionada.

Talvez seja interessante que no início das novas atividades o cliente tenha um mentor, escolhido entre os membros de sua rede de relacionamentos e que já tenha significativa experiência na nova carreira escolhida.

Período de experiência

É muito importante conscientizar o cliente que em uma nova carreira, a antiga experiência profissional será parcialmente colocada em segundo plano, tanto mais quanto for distante as áreas de atuação entre a atual e a pretendida. Isto leva consequentemente a possíveis reduções salariais e de “status”.

Nesta fase também deve-se orientar para os diversos cursos de especialização necessários a fim de fundamentar o novo projeto.

Dependendo da nova carreira escolhida e se a estruturação permitir, é conveniente orientar para uma migração gradual, talvez part time, em ambas, o que servirá para confirmação da escolha feita.

Ainda é possível que a nova atividade possa ser exercida no mesmo empregador, o que é um tanto difícil para nossos padrões, porém se isto for possível, torna-se necessário também um trabalho complementar por parte do Coach.

Flexibilidade

Levando-se em conta que a nova carreira não pertence a mesma área da anterior, é importante que o cliente tenha a flexibilidade necessária para a adaptação ao novo, fugindo de comparações e/ou permanência em zonas de conforto que não existem, a princípio, no novo empreendimento.

Situações adversas e de incertezas ocorrerão e é necessário criatividade, autoconhecimento e flexibilidade para enfrentar estas situações.

Projeto de Mudança e de Vida

Para mim ao lado do autoconhecimento, um projeto de mudança de carreira e de vida é o ponto capital para sucesso nesta decisão e estou me referindo a um projeto estruturado, escrito e muito minucioso.

Tudo deve ser planejado, os riscos calculados e se for o caso a concorrência analisada.

Para mudanças de carreira que envolvem o empreendedorismo e a necessidade de trabalhar pela própria conta, sugiro ao cliente o aprendizado e utilização da metodologia Canvas como preparação de um Plano de Negócios consistente. Aqui o auxílio do SEBRAE é importantíssimo.

Este modelo que adoto em meus programas de Coaching para clientes que pretendem fazer a mudança de carreira, pode ser utilizado também por você, que está ai um tanto descontente ou desconfortável com a carreira escolhida. Basta seguir esta linha de raciocínio e muita perseverança.

Antecipadamente desejo boa sorte e sucesso.

 

Loading Facebook Comments ...

    Comments

  1. Nando
    outubro 15, 2015

    Ótimo post Cleyson, parabéns pelas dicas.
    Abraço.

Leave A Reply