15 set

Mindfulness – O objetivo não é consertar o que está errado em voce

Muitas empresas no mundo e algumas no Brasil já estão implantando programas de treinamento em meditação ou mais especificamente em Mindfulness, mas não com o objetivo de corrigir algum problema pessoal ou comportamental, mas para desenvolver o foco, atenção, criatividade, autoconfiança, automotivação e tantos outros benefícios para seus colaboradores.

Uma característica que só nós humanos temos é a de que gostamos de bater em nós mesmos!

Normalmente pensamos assim:

  • O que há errado comigo?
  • Eu sou tão ruim nisso.
  • Os outros estão tão bem, mas eu…
  • Eu não fui feito para isso. Eu não sou bom. Eu desisto.

A literatura popular sobre meditação ainda nos auxilia em nossa espiral negativa, rotulando as pessoas como:

  • Distraídas
  • Ansiosas
  • Negativas
  • Deslocadas
  • etc.

Estes rótulos podem nos levar ao falso entendimento de que a meditação está ali para resolver estes problemas. Não se medita com um objetivo especifico. Meditação não é uma técnica, mas uma maneira de ser.

Despojada do contexto religioso, a meditação significa simplesmente aprender a ter uma atitude aberta em relação a tudo que possa surgir na mente, isto é, aprender a ver as coisas como realmente elas são e viver com as coisas como realmente elas são.

Esta atitude aberta em relação a tudo proporciona uma maior percepção da realidade o que leva ao autoconhecimento, à autoconfiança, ao aumento da resiliência, à redução do estresse, à melhoria nos relacionamentos pessoais e profissionais, além de um significativo acréscimo na criatividade e no foco naquilo que está sendo feito.

Tenho lido e estudado muito em como aliar meditação na vida profissional e em como, através do coaching, utilizar a meditação para melhorar o desempenho profissional de meus clientes. Quero aqui compartilhar algumas dicas:

    1. Encontre o seu porquê

“Sucesso não é uma questão de recursos. Não importa se você nasceu pobre ou rico. O sucesso está relacionado com suas tomadas de decisão que devem reafirmar o seu propósito real e ainda lembra-lo de por que você escolheu o que faz.” (Coach Marc Von Musser).

Uma vez que você tenha o “porquê” não existe razão para não colocar em prática. Uma mente aberta pela meditação facilitará esta descoberta.

  1. Saber assumir riscos

“Tentar algo e não conseguir não é o que importa. Ter a coragem de ter uma chance é o que importa” (Coach Dan Edwardes).

Ser feliz com suas escolhas e trabalhar constantemente na direção dos objetivos, definir metas e usar a sua energia para se concentrar no que você quer alcançar, sem reclamar com o que falta, exige um autocontrole e foco na tarefa bastante sólido, sem medo de errar. Esta consciência de sua realidade também é um fruto da meditação constante.

  1. Fique atento nas pequenas escolhas que faz

Sua vida é feita da qualidade das pequenas escolhas que você faz, não as grandes. Uma mente aberta permite que você perceba quando suas pequenas escolhas são feitas de forma errada.

A meditação permite uma melhor concentração e consequentemente um melhor poder de decisão. Com a mente aberta seria como se fosse tirada uma camisa de força que trava o seu desenvolvimento permitindo que seu pensamento flua sob controle em busca dos objetivos.

Loading Facebook Comments ...

Leave A Reply